Team Liquid CSGO
Liquid comemora vitória na DreamHack Master Dallas (Foto: Alex Maxwell/DreamHack)

A Team Liquid é a campeã da DreamHack Masters Dallas. A equipe norte-americana conquistou seu segundo título de Intel Grand Slam do ano e fica na expectativa para assumir o topo do ranking da HLTV e se consolidar como time número um do mundo.

O título veio após uma vitória por 2 a 1 contra a ENCE na grande final, com 16-8 na Mirage, 17-19 na Overpass e 16-13 na Inferno.

Com a conquista, Jonathan “EliGE” Jablonowski e seus companheiros levaram US$ 100 mil para casa. Além disso, a equipe deve substituir a Astralis no topo do ranking da HLTV na próxima segunda-feira – a diferença atual é de 88 pontos e, além do título dos norte-americanos, a Astralis perderá pontos por conta das poucas participações em torneios recentes.

Este é o terceiro título da Liquid na temporada e o segundo no circuito do Intel Grand Slam. Mais cedo, em maio, os norte-americanos já haviam conquistado a IEM Sydney.

O JOGO

Escolha da ENCE, a Mirage teve uma primeira etapa equilibrada. Começando no lado defensivo, os finlandeses levaram a melhor no pistol, mas viram a Liquid conseguiu responder logo em sequência, conseguindo a vantagem e virando o placar rapidamente.

Inspirado, Russel “Twistzz” Van Dulken conduziu seus companheiros no controle da partida, abrindo 7-2. A ENCE finalmente acordou no 10º round, solidificando as defesas e vencendo seis cinco rodadas seguidas para empatar o jogo. Fechando a primeira etapa, a Liquid finalmente quebrou a sequência adversária e fez 8-7.

Depois da virada de lados, o domínio foi mais uma vez norte-americano. Com a ENCE pouco inspirada nas execuções, a Liquid venceu seis rodadas consecutivas e abriu 14-7. Os finlandeses até pontuaram em mais uma oportunidade, mas acabaram derrotados por 16-8.

A primeira metade da Overpass foi bastante semelhante com a da Mirage. Começando como TR, lado considerado mais fraco do mapa, a Liquid venceu as duas rodadas iniciais, mas viu a ENCE levar as três seguintes e virar o placar.

Os norte-americanos retomaram as ações da partida, virando o jogo para 6-3. Uma nova sequência positiva da ENCE deu vantagem aos finlandeses, que fecharam a etapa em 8-7.

A segunda etapa começou com a ENCE ampliando sua gordura, vencendo cinco rodadas consecutivas antes de que a Liquid pontuasse pela primeira vez como CT. Os norte-americanos se aproveitaram do bom momento para vencer duas rodadas consecutivas e diminuir a vantagem em 13-10.

Boas rotações defensivas ajudaram os norte-americanos a finalmente encaixar seu jogo, virando o placar em 15-14. Um round rápido no bomb site A, porém, fez com que a ENCE forçasse a prorrogação.

No tempo extra, Aleksi “allu” Jalli e seus companheiros levaram a melhor, vencendo por 19-17.

Mapa decisivo, a Inferno começou com vantagem para a Liquid. Como terrorista, EliGE e seus companheiros não encontraram dificuldades para atingir os bomb sites da ENCE, abrindo 10-1 no placar.

Os finlandeses responderam antes do fim do primeiro tempo, fazendo quatro pontos em sequência e diminuindo a vantagem adversária para 10-5.

A ENCE manteve o bom momento como terrorista, vencendo mais três rounds e encostando. Dois pontos voltaram a distanciar a Liquid, que soube administrar a vantagem e fechar a Inferno em 16-13, encerrando a série em 2 a 1 e ficando com o título.