- Publicidade -

Conhecida por ser a melhor equipe brasileira em torneios presenciais, a W7M Gaming não conseguiu sair de Sorocaba com o troféu da GC Masters III. Em processo de mudanças, os bulls recentemente trocaram de treinador, com Pedro “Peu” Lopes deixando a equipe para a entrada de Giovanni “Gio” Deniz. Mesmo com sua chegada acontecendo menos de dez dias  antes do início do campeonato, o treinador acredita que a preparação foi conforme o esperado.

“A preparação para esse campeonato foi boa, não deixamos a desejar em nada do que tínhamos planejado. Nós mudados poucas coisas nessa preparação, eu estou trazendo uma nova mentalidade para eles, então ainda é um processo de adaptação. Durante o campeonato, começamos a entender alguns erros que estamos sofrendo, eu pelo menos já detectei alguns, mas tínhamos um acordo de não conversarmos muito sobre eles se não fosse uma coisa muito drástica”, comentou o treinador em entrevista ao Mais Esports.

PRESSÃO EM CIMA DA W7M

Ao lado da DETONA, a W7M era considerada como a grande favorita para levantar o troféu da GC Masters III. Perguntado se os bulls sentiram algum tipo de pressão em relação a isso, Gio afirmou que não acredita que este seja o caso.

“Na realidade não. Acredito que todas as seis equipes tinham capacidade de ser campeãs e vi muitas gente que inclusive menosprezou a INTZ.Academy e eles são um time que se você dormir no ponto, eles vão passar por cima, a mesma coisa com a Reapers. Uma lan como a GC Masters vale praticamente a honra aqui, não é só o dinheiro, é um torneio que vale muito em questão de moral e confiança”.

“Acho que todos do time entraram com os dois pés no peito e realmente não podíamos dormir e hoje não merecemos a vitória de jeito nenhum. A paiN quis mais do que a gente, para a gente não bastava ser melhor, tínhamos que querer mais, e a paiN quis mais do que nós”, afirmou.

O JOGO CONTRA A PAIN

Com os resultados da fase de grupos, Gio e seus comandados tiveram que enfrentar a paiN. O primeiro mapa do confronto foi Inferno, enquanto a Train seria o segundo jogo e o decider aconteceria na Overpass.

“Nosso plano de jogo era bem claro, tiramos Nuke que é o melhor mapa deles e queríamos jogar os três mapas que foram selecionados. Sabíamos que iríamos jogar Mirage ou Train porque eles teriam que deixar um deles em aberto. Eles retiraram a Mirage mesmo Train sendo nossa preferência e nosso melhor mapa nessa preparação e Overpass era nosso segundo melhor”, acrescentou.

Na primeira partida, a W7M acabou sendo derrotada por 16-8 em um jogo onde o TR dos bulls não encaixou. O confronto seguinte foi na Train, porém assim como no mapa anterior, o time de Gio não conseguiu impor seu jogo e foi eliminado após um 16-4.

“De TR, estávamos executando muito a padrão do fundo com o pancc e o raafa e acho que o f4stzin anulou a gente nesse primeiro ponto. Depois dessas kills dele acabávamos nos perdendo um pouco e afobávamos, tomando umas decisões muito erradas para tentar corrigir. Senti que a paiN estava muito preparada para tudo que estávamos tentando fazer. Se tivéssemos tentando pressionar um pouco mais ou se tivéssemos nos preparado melhor para times que pressionam fundo, teríamos nos saído melhor”, comentou.

CONTINUAÇÃO DO TRABALHO COM A W7M

Com o fim da GC Masters para a W7M, os bulls agora tem pela frente a nova temporada da Gamers Club, os jogos da ESEA e da BGC. Para Gio, as coisas começarão a melhorar ainda mais com o passar do tempo.

“Acho que da minha parte ainda é um começo de trabalho. Temos que reaprender algumas coisas e acho que o aprendizado da GC Masters ainda é uma coisa que temos que engolir um pouco dessa derrota e assimilar as vitórias. Jogamos uma partida na Dust 2 pela primeira vez, teve um pouco de nervosismo e desconforto mesmo vencendo, mas é um processo de mentalidade nova. Falei com os meninos que nessa semana tive condições de colocar só 10% do que gostaria de implementar, tem muitas coisas que eu aprendi com pessoas de fora que gostaria de acrescentar. Vamos corrigir os erros básicos e entender onde estão os padrões dos nossos adversários para se preparar melhor”, finalizou.