- Publicidade -

Sem Rinaldo “ableJ” Moda e Nicholas “guerri” Nogueira em seu lugar, a FURIA jogou a primeira fase da ESEA Global Challenge na tarde e noite deste sábado (13).

Pelo Grupo B, os brasileiros jogaram três partidas: duas MD1 e uma MD3. Com duas vitórias e uma derrota, a equipe brasileira ficou em segundo lugar no grupo e se classificou à semifinal.

kscerato esl one cologne
kscerato, da FURIA, na ESL One Cologne (Foto: Helena Kristiansson/ESL)

A FURIA fez sua estreia na ESEA Global Challenge contra os australianos da Chiefs. Na Nuke, os brasileiros fizeram uma primeira metade acima da média no lado Terrorista . Com 11-4 a favor no placar, o segundo tempo foi apenas para administrar a vantagem conquistada. A FURIA venceu por 16-6 e ficou a uma vitória dos playoffs.

Os brasileiros enfrentaram a Sprout na partida dos vencedores do Grupo B e Andrei “arT” Piovezan e companhia não conseguiram superar os alemães. A FURIA iniciou com derrota no primeiro tempo por 9-6 e no segundo tempo não conseguiu voltar à partida e acabou com derrota por 16-8.

A derrota levou os brasileiros para sua terceira partida no dia, novamente o adversário foi a Chiefs. Dessa vez em uma partida MD3, a FURIA. Vinicius “VINI” Figueiredo venceram a Train, no overtime, por 19-16 e na Nuke carimbou a classificou após vencer por 16-11.

Com os resultados, a FURIA classificou-se aos playoffs e volta a jogar neste domingo (14) pela semifinal da competição, às 15h, contra a Vitality.