- Publicidade -

A DreamHack Winter, que será disputada entre os dias 29 de novembro e 1 de dezembro, será disputada com a atualização mais recente, mas não terá os novos modelos de agentes, adicionados recentemente com a Operação ‘Teia Fragmentada’, disponíveis para uso durante a competição.

Jogadores profissionais criticaram o uso das skins de agentes, pois alguns em modelos é possível se camuflar no mapa e ter uma vantagem indevida sobre o seu oponente, que em nenhum momento consegue enxergar o adversário. Veja um exemplo abaixo:

A organizadora atendeu uma solicitação da Associação de Jogadores Profissionais de Counter-Strike, a Counter-Strike Professional Players’ Association (CSPPA), para que as novas skins fossem proibidas no cenário competitivo.

A decisão da DreamHack segue a de outras organizadoras como a ESL e FACEIT, que também anunciou que está proibida a utilização de skins de agentes nas finais da ESL Pro League e ECS Season 8.

Veja também: DETONA é campeã da OMEN Atlantic Challenge