O dia 10 de julho de 2016 foi histórico para o esporte eletrônico nacional. A equipe da brasileira foi bicampeã do Major de Counter-Strike: Global Offensive. O título da ESL One Cologne consolidou o Brasil como país do FPS com duas conquistas mundiais. Relembre a trajetória de Gabriel “FalleN” Toledo e companhia.

Campeã do MLG Columbus, ainda com a tag da Luminosity, a equipe brasileira chegou à Colônia com grandes expectativas, que foram cumpridas no fim do campeonato. Foi a segunda vez que uma equipe ganhou por duas vezes seguidas a competição: a primeira foi a Fnatic em 2015, na ESL One Cologne e Katowice.

Jogadores da SK após o bicampeonato. Foto: HLTV

A CAMPANHA BRASILEIRA

A SK estava no Grupo D junto com Fnatic, FaZe e G2 e não teve grandes dificuldades para passar da primeira fase do campeonato. FalleN e seus comandados passaram de fase com duas vitórias e nenhuma derrota. O início da jornada foi contra a G2 e a SK venceu por 16-11 e no segundo jogo, contra a FaZe, a vitória veio mais fácil: 16-6 a favor dos brasileiros.

Com as duas vitórias, a SK classificou-se às quartas de final da ESL One Cologne para enfrentar a FlipSid3, que ficara em segundo lugar no Grupo B. Uma nova vitória, por dois a zero, levou FalleN e companhia às semifinais.

Apesar de perder o primeiro mapa para a lendária equipe polonesa da Virtus.pro de Jarosław “pashaBiceps” Jarząbkowski, os brasileiros conquistaram a virada, venceram por dois a um e tiveram direito de ir à final contra a Liquid. Na época, a organização americana contava com o atual melhor do mundo, Oleksandr “s1mple” Kostyliev, na equipe.

Mais uma vez, a SK venceu sem perder nenhum mapa e o triunfo por dois a zero deixou o título mundial ainda com o Brasil.

O TEMPO PASSA

A equipe atual mudou pouco, apesar da escalação ter sofrido diversas alterações ao longo do tempo. A line-up campeã contava com FalleN, Fernando “fer” Alvarenga, Marcelo “coldzera” David, Lincoln “fnx” Lau e Epitácio “TACO” de Melo.

Em fevereiro de 2017, SK e Immortals realizaram a troca entre fnx e João “felps” Vasconcellos. Em outubro, Felps vai para o banco de reservas e Ricardo “boltz” Prass entra em seu lugar. Outra troca na equipe acontece em março de 2018, quando pela primeira vez um estrangeiro integra a line-up: o americano Jake “Stewie2K” Yip chega da Liquid para o lugar de TACO que vai para a equipe americana.

Em junho de 2018, a MIBR, que fora comprada pela Immortals, adquire a escalação e em setembro do mesmo ano, felps é contratado pela INTZ.

A MIBR vira uma equipe mista quando o americano Tarik “tarik” Celik é contratado para o lugar de boltz em julho de 2018. Outro estrangeiro, no mês de agosto, também se junta a equipe. Dessa vez o sérvio Janko “YNk” Paunovic firma acordo para assumir o comando técnico da equipe no lugar de Ricardo “dead” Sinigaglia. Essa formação ficou junta até o mês de dezembro, quando TACO e Wilton “zews” Prado voltaram à equipe. Felps também retornou à MIBR em janeiro de 2019.

A MIBR ATUALMENTE

Nos dias atuais, a equipe é praticamente a mesmo que conquistou o título em 2016. Somente felps não estava na conquista do título.

No último domingo (7), surgiu a notícia de que coldzera está prestes a deixar a equipe. No entanto, a comprovação de sua saída não foi confirmada bem como a possível futura equipe que o atleta brasileiro poderá atuar.