fer, coldzera, zews, FalleN, TACO e fnx comemoram a conquista da MLG Columbus 2016 (Foto: MLG)

Um dos dias mais icônicos do Brasil nos esports faz aniversário nesta quarta-feira. Há 3 anos, em 3 de abril de 2016, a Luminosity Gaming levantou a taça da MLG Columbus 2016 – o primeiro major do Brasil no Counter-Strike: Global Offensive e uma das maiores conquistas do país no esporte eletrônico.

Na ocasião, a LG venceu a Natus Vincere na decisão do torneio, disputado em solo norte-americano. Gabriel “FalleN” Toledo e companhia fizeram 2 a 0, com 19-17 na Mirage e 16-2 na Overpass.

A conquista foi marcante de várias maneiras. O título foi o primeiro da equipe, que deixou o país como Keyd Stars em 2015, em solo internacional – outros 14 troféus em lans vieram depois, incluindo o major seguinte, a ESL One Cologne 2016.

Foi também o primeiro torneio onde Marcelo “coldzera” David levou a medalha de MVP da HLTV. A situação se repetiria mais oito vezes ao longo dos anos e renderia a cold a condição de número 1 do mundo em 2016 e 2017.

Além disso, a taça encerrou um tabu de 10 anos do Brasil no topo do Counter-Strike mundial. A primeira, e única vez, que o país havia conquistado o título mais importante do FPS havia sido ainda no 1.6, com a MIBR vencendo a ESWC 2006.

O major também teve marcas além da conquista brasileira. A MLG Columbus 2016 foi a primeira disputada em solo norte-americano e o primeira com premiação de US$ 1 milhão de dólares – antes, o major pagava “apenas” US$ 250 mil para os campeões.

A façanha do título mundial viria a ser repetida pela mesma escalação, mas como SK Gaming, poucos meses depois na ESL One Cologne 2016. De lá para cá, porém, o time não conseguiu mais voltar ao topo do pódio dos majors.