- Publicidade -

Há exatos vinte anos, a primeira versão beta de Counter-Strike era lançada. Nem Jess Cliffe e Minh Le, criadores do aclamado mod de Half-Life, tinham noção do fenômeno que o jogo se tornaria e as proporções que o CS teria como um esporte eletrônico. Encontrado em qualquer lan house do Brasil, o game se popularizou entre os brasileiros e criou alguns dos melhores jogadores que os servidores já viram, atletas esses que consequentemente viriam a participar de alguns dos títulos mais marcantes dos Esports.

Em comemoração dos 20 anos da franquia Counter-Strike, o Mais Esports separou algumas das principais conquistas de equipes brasileiras durante este período. Do CS 1.6 ao CS:GO, o CS nacional brilhou mundo afora com conquistas de mundias e títulos expressivos que ficaram marcados na história do esporte eletrônico.

ESWC 2006

(Foto: ESWC)

A ESWC 2006, torneio que ocorreu na França, é considerada até hoje como a maior conquista nacional no CS 1.6. Composta por uma line-up formada por fnx, nak, cogu, KIKO e ellllll, a antiga MIBR teve que passar por x6tence e ALTERNATE aTTaX para chegar na grande final do torneio. Na decisão, os brasileiros encararam a Fnatic de Patrik “f0rest” Lindberg, onde venceram por 16-6 para faturar 52 mil dólares e o primeiro título mundial de uma equipe brasileira no Counter-Strike.

DREAMHACK WINTER 2007

Foto: HLTV

Aproximadamente um ano e meio após a conquista da ESWC 2006, a MIBR voltaria a vencer mais um título marcante, dessa vez na Suécia. Composta por fnx, btt, ton, bit, cky e gAuLeS como técnico, a equipe brasileira não teve um caminho fácil para o título. A Made in Brazil teve que passar pelos finlandeses da Team ROCCAT, os suecos da Fnatic, os franceses da emuLate! e finalmente a SK Gaming de Abdisamad “SpawN” Mohamed na grande decisão por 16-11 para faturar 17 mil dólares e mais um caneco.

GAMEGUNE 2008

Foto: HLTV

Novamente com mais mudanças em sua line-up, a MIBR venceu na cidade de Bilbao, Espanha, a GameGune 2008. Formada por btt, bit, cky, Lance, ton e novamente com gAuLeS como técnico, a equipe brasileira passou por n!faculty, X3O Gaming, A-Gaming e mousesports na final do torneio por 2 a 1, levando para casa mais um troféu e 12 mil euros. 

MLG COLUMBUS MAJOR 2016

Foto: MLG

Com o fim do CS 1.6 e com o CS:GO já consolidado, o Brasil finalmente voltou a levantar um troféu internacional no Counter-Strike. Em abril de 2016, a Luminosity Gaming formada por FalleN, coldzera, fer, TACO e fnx foi a grande campeã do MLG Columbus major 2016. A equipe brasileira se classificou para os playoffs em primeiro no seu grupo e bateu Virtus.pro, Team Liquid e Natus Vincere para conquistar seu primeiro mundial e 500 mil dólares. O título ajudou a LG a alcançar o status de melhor time do mundo pela primeira vez no ranking da HLTV.

ESL ONE COLOGNE MAJOR 2016

Foto: ESL

Três meses após vencerem seu primeiro título mundial no CS:GO, FalleN, coldzera, fer, TACO e fnx se tornaram bi campeões de major ao levantarem o troféu da ESL One Cologne 2016. Agora vestindo a camisa da SK Gaming, os brasileiros tiveram que passar por G2 e FaZe nos grupos, além de FlipSid3 Tactics, Virtus.pro e Team Liquid no mata-mata. Durante todo o campeonato, o time só foi derrotado em um mapa e a campanha sacramentou o quinteto como um dos maiores da história do jogo.

EPICENTER 2017

Foto: EPICENTER

Mesmo com vários títulos vencidos em 2017 com João “felps” Vasconcellos no time, o jogador decidiu deixar a equipe por decisão pessoal. Com a EPICENTER, torneio que aconteceu na Rússia, se aproximando, a SK Gaming decidiu utilizar Ricardo “boltz” Prass como substituto. O resultado foi o melhor possível, mais um título para a extensa galeria de troféus que os brasileiros já acumulavam e 250 mil dólares. O momento mais marcante da competição foi a grande final, onde FalleN, coldzera, fer, TACO e boltz bateram a Virtus.pro por 3 a 2, com direito a prorrogação no último mapa, uma das séries mais emocionantes do quinteto.

ESL PRO LEAGUE SEASON 6 FINALS

Foto: ESL

A ESL Pro League Season 6 Finals aconteceu em Odense, Dinamarca, em dezembro de 2017. Já com boltz de forma definitiva na line-up, a SK Gaming passou pelos grupos com um recorde de 4-1, garantindo sua ida automática para as semifinais do torneio. No mata-mata, os brasileiros venceram a Misfits por 2 a 0 e a FaZe Clan por 3 a 1. A competição marcou o último troféu importante que FalleN, coldzera, fer, TACO e boltz levantaram, além de fazer com que eles fechassem o ano no topo do ranking mundial.