Com o sucesso de Overwatch mundo afora, o cenário profissional desse e-sport já começa a se desenvolver e o surgimento de possíveis trapaceiros também. Porém, um fato interessante aconteceu na Coréia, quando a jogadora Gegury de apenas 17 anos, teve que provar suas habilidades após ser acusada de cheater por jogadores de uma equipe adversária.

Isso aconteceu logo após a disputa das qualificatórias da Nexus Cup, onde Gegury teve uma atuação tão impressionante, fazendo com que seu time (Artisan) derrotasse equipes tradicionais da Coréia. Com isso, as suspeitas caíram sobre a jogadora e um dos times reportou a jovem para a Blizzard daquele país.

A certeza de que a menina estaria trapaceando era tanta, que dois jogadores profissionais de Overwatch do time adversário, apostaram que se ela não estivesse usando cheats, os dois parariam de jogar profissionalmente.

Dias após o ocorrido, a Blizzard Coréia investigou a jogadora e após ver Gegury jogando ao vivo, foi constatado que ela não usa hacks. Com isso, os jogadores ETLA e Strobe cumpriram a palavra e se afastaram da cena profissional de Overwatch na Coréia.

De acordo com o Reddit, Gegury é uma das principais jogadoras com a campeã Zarya, com um K/D de 6.32:1 e uma porcentagem de vitórias de 80,1% em 423 jogos disputados. Você pode assistir o vídeo em que Gegury prova sua inocência abaixo: