Foram seis dias de votação e mais de 52 milhões de votos registrados. Os times Fogo e Gelo, compostos pelas principais regiões do mundo, já estão prontos para o Evento All-Star 2015, que vai de 10 a 13 de dezembro, em Los Angeles.

O All-Star 2015 não terá transmissão em português. Para acompanhar agenda, cobertura e transmissão em inglês, fique de olho no LoLeSports.com.

Equipe Fogo: LCK (Coreia), LCS NA, LMS (Taiwan)

Equipe Gelo: LPL (China), LCS EU, CEI/Rússia (vencedora do IWC All-Star)

Bjergsen, batendo recordes em seu segundo All-Star.

LCS NA

Topo: Dyrus (TSM)
Selva: Meteos (Cloud9)
Meio: Bjergsen (TSM)
Atirador: Doublelift (CLG)
Suporte: Aphromoo (CLG)

Quem achou que nunca mais veria o velho Dyrus em ação já pode ir comemorando. O recém-aposentado topo da Team SoloMid encabeça os All-Stars da LCS NA. Ao lado dele está seu antigo colega de equipe Bjergsen, que representa o território NA na rota do meio pelo segundo ano seguido. Também é a segunda vez que Bjergsen acumula o maior número de votos da América do Norte.

Os dois veteranos da TSM se juntam ao novo atirador da TSM, Doublelift. Apenas esclarecendo: Double fará parte do All-Star com base em sua temporada 2015 pela CLG — o fato de estar na TSM agora não o impede de participar do evento. Fazendo dupla com Doublelift na rota inferior está seu antigo parceiro de rota (e atual suporte da CLG), Aphromoo. Não temam, amigos, a dupla do “Rush Hour” ainda está em forma. Por fim, teríamos Hai, da Cloud9, na selva, mas ele decidiu se dedicar à disputa da IEM, e foi substituído por Meteos, também da Cloud9.

Será que os All-Stars Norte-Americanos vão se redimir depois de uma campanha decepcionante no Mundial?

Huni, o garoto-carisma, deixou a Fnatic no final de novembro.

 

LCS EU

Topo: Huni (Fnatic)
Selva: Amazing (Origen)
Meio: Froggen (Elements)
Atirador: Rekkles (Fnatic)
Suporte: KaSing (h2K)

HOLO HOLO HOLO! Huni chega ao seu primeiro All-Star, marcando a primeira vez que um jogador sul-coreano representa uma região diferente em um desses eventos (juntamente com RooKie, na LPL, e Olleh, na LMS). Ele recebeu mais votos do que qualquer um na Europa e também o maior percentual de votos (55%) de qualquer jogador da rota do topo no mundo! Ele tem tudo para brilhar nesse All-Star, principalmente ao lado do caçador da Origen, Amazing.

Na rota do meio, xPeke foi o mais votado, mas decidiu não participar do evento. Assim, ele foi substituído por Froggen, da Elements.

Na rota inferior temos o antigo MVP da LCS EU, atirador da Fnatic — Rekkles — que deu a volta por cima no último segundo da votação, derrubando Niels, da Origen, por pouco menos de 2%. A reputação de Rekkles como especialista em confrontos de equipe dá um gostinho de como ele vai jogar com outros em situações 1×1. Por fim, embora o capitão da Fnatic e detentor do trono de MVP na LCS EU, Yellowstar, tenha vencido a votação de suporte, a regra contra três jogadores da mesma equipe o impede de participar. Quem o substitui é um antigo membro da H2K (atual membro da TSM), KaSing. Ele tem alta estima de seus colegas da H2K e da TSM, além de um bom posicionamento como MVP e votação em cada uma de suas etapas na LCS EU. Contudo, um dos melhores aspectos da participação de KaSing no All-Star é o de que o veremos jogar contra seu antigo colega da rota inferior, Doublelift, na partida NA vs. EU de 5×5.

O que Faker vai aprontar na disputa de 1x1?

 

LCK

Topo: MaRin (SKT)
Selva: Score (KT Rolster)
Meio: Faker (SKT)
Atirador: PraY (KOO Tigers)
Suporte: Madlife (CJ Entus)

O mundo é da SKTelecom, e nós somos apenas coadjuvantes. Liderando a equipe All-Star coreana temos o MVP invicto do Mundial (e topo da SKT também), MaRin. Em uma era de carregadores na rota superior, MaRin acabou sendo o rei — vai ser sensacional ver o que ele consegue fazer nas partidas 1×1. Na selva, chegamos ao outrora imortal Score, caçador da KT Rolster que substitui Bengi (da SKT) devido à regra de apenas dois participantes de uma mesma equipe. No início da Temporada, Score fez a troca de Atirador para Caçador de maneira a ajudar a composição combinada da KT e, desde então, evoluiu para se tornar um dos melhores caçadores da Coreia.

Na rota do meio temos o rei-demônio, Faker, que foi crucial no sucesso da SKT ao longo dos últimos anos. O deus do 1×1 — e vídeos de destaque em tudo quanto é lugar — recebeu a maior parte dos votos de qualquer jogador coreano e também o maior percentual de votos quando comparado com qualquer outro na rota do meio (77%). Finalmente chegamos à primeira posição que não foi vencida por um membro da SKT: PraY, da KOO Tigers, é o atirador do time. Após um breve hiato em 2014, PraY entrou na equipe de seus amigos para dominar a Coreia — eles seguiram o embalo até a final do Campeonato Mundial. PraY jogará ao lado de outro velho favorito dos coreanos — o deus da rota inferior, Madlife, que carimba sua terceira participação em um Evento All-Star. Madlife surgiu para o mundo em 2012 com suas mecânicas insanas de Blitzcrank e de Thresh, mas permaneceu como suporte popular e de elite desde então. Como será que a mão de deus vai jogar no All-Star 2015?

Clearlove, caçador da EDG. LPL

 

LPL

Topo: Koro1 (EDG)
Selva: Clearlove (EDG)
Meio: Rookie (iG)
Atirador: Uzi (OMG)
Suporte: PYL (LGD)

O esquadrão chinês para o All-Star passou por transformações neste ano — os jogadores populares do ano passado ficaram de fora e uma nova geração de estrelas surgiu. O jogador da rota topo da Edward Gaming, Koro1, faz sua estreia no All-Star após um verão repleto de problemas de saúde que o impediu de mostrar o mesmo desempenho que teve no Mid-Season Invitational. Junto dele temos o lendário caçador da EDG, Clearlove, que recebeu o maior número de votos comparado a qualquer outro jogador do mundo (2,4 milhões) e o maior percentual de votos para caçador (62%). Talvez 2015 tenha sido o melhor ano na carreira dele, que conseguiu dar à sua equipe um grande título internacional pela primeira vez desde a IPL5.

Até surpreendentemente, o único coreano na equipe All-Star da LPL é RooKie. Após mudar-se para a China em 2015, RooKie tem se mostrado um duelista exemplar, com replays que deixaram para trás a maioria de seus rivais na rota do meio. Por outro lado, não surpreende a ninguém que Uzi, duas vezes vice-Mundial, tenha sido eleito como atirador. Após uma Temporada difícil na OMG, em que ele até ficou no banco algumas vezes, Uzi provavelmente vai se divertir um pouco de novo no All-Star, aproveitando o bom número de fãs e seguidores que tem na América do Norte. Por fim, o suporte de Uzi na rota inferior será o capitão e cérebro da LGD Gaming, PYL. Sorridente (e até mascarado, às vezes), ele foi decisivo na vitória de sua equipe na LPL de Verão de 2015, e deve manter o sorriso aberto em suas jogadas pelo All-Star 2015.

Ziv, topo da ahq, vai se aproveitar da sinergia com Westdoor (meio). LMS

LMS

Topo: Ziv (ahq)
Selva: Karsa (Flash Wolves)
Meio: Westdoor (ahq)
Atirador: Bebe (Assassin Sniper)
Suporte: Olleh (Hong Kong eSports)

A LMS teve o seu melhor Campeonato Mundial desde 2012 nesta temporada. Agora no All-Star, temos uma combinação de velhos favoritos e talentos em ascensão. Na rota topo está Ziv, que chegou até as quartas de final do Mundial. Além de receber a maioria dos votos entre todos da LMS, Ziv ajudou a guiar a ahq pelo Grupo da Morte com seu estilo de jogo de carregamento. Na selva temos outro “quarto-finalista” do Mundial deste ano: Karsa. Suas jogadas na Fase de Grupos estiveram entre as melhores de qualquer outro caçador do torneio. Considerando que ele é relativamente novato (e que nem mesmo começou 2015 como titular), essa pode ser a primeira entre muitas vezes de Karsa no All-Star. Na rota do meio, o mais votado foi o velha-guarda Toyz, mas ele não poderá participar por motivos pessoais. Assim, quem entra em seu lugar é Westdoor, companheiro de Ziv na ahq.

Antigo atirador da Taipei Assassins e atual membro da Assassin Sniper, apresentamos Bebe. Ele originalmente planejava sua aposentadoria para o fim de 2014, voltando na etapa de verão de 2015 e surpreendendo muitos com a classificação de uma equipe na LMS. Por fim, temos ninguém menos que o suporte da Hong Kong Esports — Olleh. Ele é um jogador coreano que já participou de ligas profissionais na Coreia, Brasil (sdds paiN Gaming!) e agora na LMS. Ele rapidamente tornou-se um favorito dos fãs em cada região que jogou, continuando essa tendência em Taiwan, onde foi destaque e um forte líder para sua equipe.

Kira e os seus "vidaloka" completam a Equipe Gelo, que tem LCS EU e LPL (China)

IWC

Topo: Smurf (Hard Random)
Selva: Dimajke (RoX)
Meio: Kira (Hard Random)
Atirador: LeX (sem time)
Suporte: Dimonko (sem time)

O time que é praticamente a Hard Random que disputou o Desafio Internacional 2015 chega ao All-Star global depois de vencer o All-Star do Wildcard. Os representantes da CEI/Rússia terminaram o torneio 10 pontos à frente da Turquia: ficaram com o vice no 5×5, mas foram campeões do 1×1 com Kira.

Enquanto a rota inferior costuma levar o jogo num ritmo passivo, Kira e Smurf ficam à vontade para jogar de forma agressiva. Apesar de não terem participado do Mundial 2015 e não contarem com as maiores estrelas do mundo, esses All-Star do Wildcard podem pelo menos tirar uma boa vantagem do entrosamento, já que se conhecem muito bem dentro de Summoner’s Rift.


Artigo originalmente publicado em LoLeSports.com.