Nesta terça-feira (4), dois grupos criadores de programas de hack para jogos da Blizzard foram condenados. A firma alemã Bossland e a dupla de amigos coreanos, Lee e Kim, produziam conteúdos ilegais que infringiam o copyright da Blizzard e estão respondendo legalmente.

A Bossland — criadora de programas ilegais para World of Warcraft, Diablo 3, Hearthstone e Overwatch — já é conhecida pela Blizzard desde 2013, quando os programadores lançaram um de seus serviços. A luta entre as companhias se estendeu até os dias de hoje onde, após a Blizzard ter iniciado — e ganhado legalmente — um processo na corte californiana onde solicitava que a equipe alemã pagasse uma multa de US$ 8,6 milhões de dólares causados por 42,818 quebras de copyright. Processos semelhantes também estão sendo tratados legalmente no Reino Unido e Alemanha.

A empresa norte americana argumentou que a Bossland alterava os jogos sem permissão, quebrava termos de copyright, tornava a competição injusta, violava o DMCA (Lei dos Direitos Autorais do Milênio Digital) e “destruía a integridade dos jogos da Blizzard, alienando e frustrando os jogadores legítimos e desviando a receita da Blizzard.”

A Bossland terá que pagar, além dos US$ 8,563,600.00 em multas, US$ 177,000 pelos custos legais do processo.

O caso coreano

Lee (17) e Kim (24), foram presos na Coréia do Sul nesta terça-feira (4). Lee largou o ensino médio para trabalhar na criação de programas de hack para jogos de FPS. De acordo com a nota liberada pela polícia sul coreana, o jovem se apaixonou pelo grupo hacker Anonymous após assistir um vídeo deles quando estava na quarta série. Logo depois de sair da escola, Lee conheceu Kim online, que resolveu se juntar ao jovem no projeto.

Os programas mostravam os posicionamentos dos oponentes e eram aimbotters. Os serviços custavam entre de US$ 70 a US$ 100 e o número de compradores chegou a quase mil, o que rendeu à dupla cerca de 140 mil dólares.

Recentemente foi aprovada uma lei na Coréia do Sul onde a distribuição de programas — scripts, aimbots, nucking ou qualquer outro tipo de programa que seja contra os temos de uso dos jogos — e manufaturação sem autorização da empresa criadora do jogo é ilegal. A pena máxima é de 5 anos na prisão ou US$ 43,000 em multas.