Após vencer a Ninjas in Pyjamas por 2-1 e garantir a classificação na próxima etapa do FACEIT Major London 2018, Marcelo “coldzera” David cedeu uma entrevista à HLTV.

Na entrevista, o melhor jogador de 2016 2017 comentou sobre a performance da equipe na New Legends Stage, a derrota para a Astralis por 16-0 e o próximo confronto do MIBR contra a compLexity.

Vocês tiveram performances instáveis nessa etapa, quais são seus pensamentos sobre isso e como você se recuperou?

Coldzera: O Major é o melhor torneio para jogar, logo, o mais difícil, mesmo que todos nós estávamos muito preparados. Nós fomos muito bem no início mas sentimos muita pressão após tomarmos a virada para a TYLOO depois de estar 11-4. Então, o primeiro dia foi realmente muito difícil para nós, muita pressão, mas no segundo e terceiro dia nós fomos muito bem.
O jogo contra a Astralis… Nós estudamos bastante eles um dia antes de enfrentá-los mas tentamos arriscar bastante, não jogamos no nosso estilo e isso não deu muito certo. Quando estava 9-0, nós já tínhamos nos perdido e era muito difícil de virar a partida. Eu acho que nós não jogamos nosso estilo e isso fez com que nós jogássemos tão mal.

Vocês parecem ter tirado o pé do acelerador hoje na Cache (contra a NiP) nas duas metades, indo de 6-1 para 7-8 como CT e depois de 15-8 para o overtime. O que aconteceu?

Coldzera: Na primeira metade, fomos muito bem porque às vezes vamos muito mal como CT. Nós fizemos uma ótima metade, 8-7 não foi ruim, nós só tivemos um momento quando Stewie rushou na porta azul. Eu não lembro exatamente de como foi a rodada mas ele entrou na porta e pegou toda a informação da A e disse que seria B. Assim, nós botamos 3 jogadores na mas jogamos muito separados e esse round quebrou nossa economia. Mas, em geral, nosso lado CT foi muito bom porque nós amamos jogar como terrorista.
Como terrorista, o jogo estava muito bom para a gente mas começamos a cometer alguns erros e a partida começou a ficar mais difícil. Quando começou o overtime, nós decidimos voltar ao padrão, jogar nosso jogo e focar na B porque eu vi que eles não estavam jogando muito bem lá.

Sobre a partida contra a compLexity nas quartas de finais, o que você espera sobre eles?

Coldzera: Eles são um ótimo time e eles provaram isso. Eles ficaram 3-0 na última etapa, então, será um jogo muito divertido porque nós sempre jogamos contra eles nos Estados Unidos.
Eles estão indo bem e vai ser uma ótima partida para se jogar no palco. Eu não sei muito sobre eles, é um bom time para estudar e um bom time pra se preparar contra, já que, quando não se sabe muito sobre um time, é muito difícil de enfrentar, então vamos estudá-los bastante.

Baseado na última etapa do campeonato, quão confiante você tá pros playoffs?

Coldzera: Nós estamos muito confiantes nesse Major, nós treinamos muito bem. Tirando a partida contra a Astralis, que foi uma partida difícil pra gente, todas as outras foram bastante divertidas de se jogar e nós aprendemos bastante nessa caminhada.
Claro, o time é muito novo, já temos um um mês e nesse período, especialmente com Janko (coach), ele nos preparou muito bem. Nós estamos ganhando confiança e será divertido jogar no palco novamente. Vai ser ótimo jogar o Major e mostrar pra todos o que nós temos.

Leia também: Dias e horários do BLAST Pro Series: Istambul são revelados