No último fim de semana tivemos mais alguns jogos intensos e decisivos na segunda etapa do CBLoL 2019. Mais uma vez, Flamengo, Kabum e Uppercut se destacam na disputa dos playoffs, enquanto Team One e CNB continuam com problemas para encaixar seus jogos.

Hoje eu trago uma análise um pouco mais específica, e queria falar um pouco mais sobre o último jogo entre KBM e CNB, que foi completamente dominado e controlado pelos Ninjas. 

Já faz algum tempo que venho falando sobre estilos de jogo mais rápidos e agressivos, como o jogo de “alto risco” de G2 e Invictus Gaming, por exemplo. Esse estilo de jogo funciona principalmente porque seus jogadores são muito bons mecanicamente para criar e tomar decisões arriscadas, como lutas seguidas de lutas, que acontecem muitas vezes para forçar recursos do adversário ou mesmo para compensar alguma perda.

Apesar disso, é preciso lembrar que existem fatores determinantes no early game que possibilitam e que fazem com que essas trocas sejam ainda melhores, como o tracking do jungler adversário. No jogo em questão, Ranger sabia exatamente onde Mental estava o tempo todo, o que permitiu que ele estivesse sempre um passo à frente e criasse uma enorme vantagem no early game para seguir com o snowball.

Todas as rotas da Kabum tinham uma grande pressão nesse jogo. Com Aatrox no topo e Qiyana na rota do meio, o potencial de 2v2 ou até mesmo 3v3 era muito forte, considerando que o caçador era um Sylas, principalmente devido ao burst rápido da nova campeã e do quão mais rápido e eficaz são os ataques do top laner se comparado ao próprio GP. Dessa maneira, qualquer troca que acontecesse mais cedo tendia a ser vantajosa para a Kabum. Vou ignorar a bot lane por um momento, mas ela é extremamente importante pelo push rápido do Heimer e a proteção/utilidade de um Tahm Kench.

Ranger começa o jogo pelas acuâminas/buff vermelho e nesse momento ele já termina mais rápido com a ajuda da bot lane. Ele deixa os krugs e vai direto para o lado oposto, finalizando lobos e azul. Na sequência, Mental invade para roubar os krugs e é visto e pingado possivelmente por Duds e Ceos, o que indica que ele finalizou sua parte de baixo da jungle e entrou para fazer o roubo. Sabendo disso, Ranger sobe direto e, tendo a noção que a parte da selva da CNB que está prestes a voltar é a do top side, ele faz o aronguejo, invade para roubar as acuâminas e vai direto para os krugs para contestar mais um campo e encontra com Mental, que não é capaz de contestar porque Duclou estava sendo pressionado debaixo da torre e, como já mencionei, a troca 2v2 da KBM era mais vantajosa.

Com isso, um cenário começa a se formar: a Kabum tem vantagem de farm e como não tem nenhum campo na parte superior, é muito claro que os Kindred só poderia ir farmar bot side de novo. Sabendo disso e com prioridade de push no mid, Ranger parte para o aronguejo da parte inferior e se depara mais uma vez com Mental. Nem dá tempo para que Aslan chegue na jogada porque como já dito, o 2v2 mid/jg da KBM é muito mais rápido e eficiente para eliminar o caçador inimigo. 

Daí em diante é simplesmente intuitivo. A rota da Kindred é novamente para o top side e nesse meio tempo, Ranger aproveita a pressão de Heimer e TK no bot para fazer um dive na bot lane, que faz com que PbO e Hawk gastem seus feitiços de invocador. Após a tentativa Sylas vai para base e Wizer sinaliza pouco tempo depois que os Kindred estão na selva de Ranger e vemos alguns pings no buff Azul. Ranger não pensa duas vezes e se dirige para a rota inferior novamente enquanto Dynquedo puxa o mid e já desce para a rota inferior. Aproveitando totalmente da janela em que Varus e Braum não tem flash nem cura, eles fazem o 4×2. 

A partir desse momento, aos 8:40 de jogo, a KBM já tem dois abates em uma campeã que é assassina e tem um grande potencial de snowball e abre 2k de ouro na frente dos Blumers. O resto é claramente intuitivo e segue o mesmo raciocínio. Com esse recurso, Dynquedo fica ainda mais livre pelo mapa e passa a acelerar o jogo ao rotacionar e auxiliar as outras rotas. O jogo termina próximo aos 25 minutos com 16×0 em abates para os Ninjas