Ruan “Any” Silva na série da Ilha da Macacada contra o Flamengo, no CBLoL (Foto: Riot Games Brasil)

A aguardada estreia da Ilha da Macacada Gaming no CBLoL aconteceu no último domingo (10) com uma vitória. O Flamengo eSports tentou virar a série md3, sem sucesso — o 2 a 1 foi um choque para a torcida, mas resultado direto do esforço dos macacos na preparação contra a equipe de quem eles tiraram, também, o primeiro lugar no Circuito Desafiante, além da vaga direta na elite.

MVP da última edição do CD, Ruan “Any” Silva, mid laner da IDM, subiu ao palco ao lado dos analistas para receber também o título de destaque das duas partidas ganhas por sua equipe na primeira série disputada no CBLoL. Em entrevista ao Mais e-Sports, o jogador contou suas considerações e expectativas até então.

“É muito bom estrear com o pé direito”, afirmou o mid. “É ainda melhor por ser contra o Flamengo, que tem uma torcida enorme, e que sempre falam que vão vencer da gente. Calamos a boca de muita gente novamente.”

Veja também: esA comenta derrota do Flamengo no CBLoL, problemas internos e Braum mid

Any também falou sobre seu desempenho pessoal na série. “Estou satisfeito, mas não tanto com o meu desempenho de Irelia, porque eu ainda não sou tão bom com ela. Acho que eu podia ter feito muito mais“, confessa. “Fui eu quem quis jogar com ela e com o Yasuo, porque acho os dois os mids mais fortes atualmente.”

“Eu tô me divertindo muito nesse meta, porque dá pra jogar com esses campeões no mid, tipo Irelia e até a Fiora. São coisas com que eu gosto de jogar, sabe. São fora do padrão, e isso é muito bom. A gente tá conseguindo se dar muito bem nesse patch”, comenta.

Sobre ser destaque em sua primeira partida na elite do LoL brasileiro, Any diz que é emocionante. “Eu sempre tentei me imaginar lá no palco ganhando o MVP da partida, ainda mais em uma estreia no CBLoL. É algo muito bom, tô muito feliz com isso. É um sonho realizado“, expõe.

Veja também: Vert comenta mudança de role para o Mid e meta atual do League of Legends

Apesar disso, o meio reconhece que a série não foi perfeita por parte de sua equipe. Questionado sobre o que o time da Ilha precisa consertar, ele é claro: “Precisamos nos adaptar mais ao meta, porque ele tá muito doido, dá pra fazer muita coisa. Nós não soubemos revidar o que eles fizeram na segunda partida, porque não treinamos contra. A gente também tem que se encaixar mais como um time, ainda. Ainda temos muito a melhorar.”

No próximo sábado, a IDM enfrentará o time da CNB, que iniciou o campeonato com uma série quase perfeita contra a Red Canids. Any crava: “Estou esperando uma partida extremamente difícil, porque eles estão muito bem encaixados. Talvez seja uma das séries mais difíceis que a gente jogue no CBLoL. Vamos nos preparar treinando muito, até achar um draft bom como o de hoje”, finaliza.

A segunda rodada do CBLoL 2018 começa excepcionalmente nessa sexta-feira (15), com jogos da ProGaming, Red Canids, Vivo Keyd e INTZ. Acompanhe a cobertura completa do Mais e-Sports: Cobertura – Jogos e Tabela do 2° split do CBLOL 2018