Conversamos com Felipe “brTT” Gonçalves logo após a vitória da Red Canids contra a paiN na semifinal da competição. Veja abaixo toda a entrevista em vídeo.

Se inscreva no canal do Mais e-Sports e não perca as próximas entrevistas!

No mesmo dia, o ADC havia publicado em seu facebook um texto falando sobre toda a relação dele com a paiN e os fãs da paiN. Na entrevista, ele comentou “ganhar da paiN foi muito bom. Não foi porque tipo ‘é a pain e não sei o que’. Mas sim porque é um time que está muito forte. Queria até agradecer a paiN porque se não fosse eles nosso time não teria evoluído tanto que evoluiu nesta semana. Só tenho agradecer a paiN por essas partidas e fazer o nosso time evoluir. Nessas duas últimas semanas nosso time evoluiu de uma maneira absurda. Nosso nível tinha caído bastante, nosso rendimento. Como as pessoas estavam lidando com os treinos em casa. Esse jogo com a paiN foi tudo para a gente e só ajudou muito a gente para esta final agora.

Quando perguntamos para ele sobre todos que desacreditaram do Yoda ele brinca “Rexpeita o Trab“. Logo depois ele frisa: “Ele já falou algumas vezes que o Yoda proplayer é totalmente diferente do Yoda streamer. Então ele é um cara completamente dedicado, sempre tentando melhorar e isso refletiu no campeonato. Ele provou que ele é capaz e com o time confiando nele sempre, passando confiança pra ele, aconteceu isso ai.”

brTT abraça seus companheiros. Foto: Riot Games Brasil

brTT também falou sobre Gabriel “Tockers” Claumman, mvp da primeira fase do campeonato, ficou de fora na semifinal devido à tendinite. Ele explicou aos fãs que Tockers é um jogador que tem um conhecimento de jogo gigantesco em questão de macroplay e picks e bans. “Eu diria que nesses jogos o que ele mais ajudou a gente foi em questão de picks e bans. Mesmo não estando jogo. Mesmo depois dos problemas, ele estava com a gente ajudando e fazendo com que o time melhorasse.”

O próximo desafio de brTT e da matilha é a Keyd na grande final. “Com certeza estamos muitos confiantes, não só por causa do jogo que a gente demonstrou, mas também pela vontade de vencer, por causa da união do time. Já falei algumas vezes também, nunca tive um time tão unido dentro e fora do jogo. A união é o forte do nosso time.”

Para finalizar, falamos sobre o pick de Ashe que brTT trouxe nas três vitórias da MD5 contra a paiN Gaming. Já André “esA” Pavezzi optou por banir o campeão nos jogos contra a INTZ. brTT diz que ele pode sim sair com uma ligeira vantagem mas afirma “esA é um jogador excepcional e vem melhorando bastante durante o campeonato. Fora que em uma MD5 outras coisas podem aparecer e não apenas campeões do meta.” Ele completa falando que ele precisou se adaptar e que com a nova build da Ashe ele começou até a gostar mais do campeão.

Veja: Entrevista com Yoda. “Pensei em parar de jogar”

Veja: Takeshi comenta críticas e fala sobre evolução