O Brasil está entre as 16 melhores equipes do mundo no Hearthstone. Esse status veio mesmo com a derrota sofrida por 3 jogos a 1 para a Hungria nesta quarta-feira (5), em confronto válido pela última rodada da fase de grupos do Hearthstone Global Games. O time formado por formada por Thiago “Coglorin” Pontes e Cesar “Legolas” Pereira da paiN Gaming, Leo “leomane” Almeida da Big Gods e Paulo “Loxodontes” Ramos, da Keep Gaming, ficou com a 2ª posição no grupo D e assegurou vaga na próxima fase da competição.

No primeiro jogo da série, Loxodontes com seu deck de Ladino missão teve pela frente Exair com seu baralho de Paladino murloc. Com um draw favorável, o húngaro conseguiu causar muito dano no brasileiro, que mesmo com a missão já completa, não encontrou um campo favorável para utiliza-la. Loxodontes até conseguiu comprar uma carta “Igualdade” do deck adversário e limpou a mesa, mas no turno seguinte, Exair finalizou a partida ao atacar com sua “Defensora Veraprateda” e fez com que a Hungria saísse na frente do confronto, 1 a 0.

Na segunda partida do dia, foi a vez de LegolaS com seu baralho Druida de Jade enfrentar ChaiNCalleR com um deck “Silence Priest”. Pela segunda vez na série, a Hungria foi favorecida por um bom draw no início do confronto, fazendo com que seu jogador conseguisse vantagem e diminuísse a vida do brasileiro para 14.

No entanto, o brasileiro conseguiu segurar o ímpeto do deck adversário e com o tempo mostrou a força do deck Druida de Jade. Além disso, LegolaS utilizou seu Yogg-Saron e com muita sorte, teve grandes magias aleatórias ao seu favor, fazendo com que o Asa da Morte de ChaiNCalleR nem conseguisse atacar, finalizando a partida e empatando a série em 1 a 1.

No terceiro jogo, Loxodontes voltou a ação com seu deck de Paladino para enfrentar o húngaro PenhaDani com seu baralho de Druida. Nem mesmo as cartas “Igualdade” do brasileiro foram capazes de segurar o ímpeto do deck do húngaro, que abusando de cartas como seu Asa da Morte e Anaconda Gigante, forçou o brasileiro a chamar o GG e colocar novamente a Hungria em vantagem, 2 a 1.

Na quarta partida da série, Leomane com seu deck de “Evolve Shaman” enfrentou Exigo com seu baralho de Warlock. Apostando na tática de utilizar a carta “Broto-de-sangue” em sinergia com a carta “Ruína”, Exigo conseguiu extrair tudo que precisava do seu deck, enquanto Leomane foi prejudicado por um draw extremamente ruim. Sem poder fazer nada para evitar a derrota na partida e na série, Leomane concedeu a partida, fechando o confronto em 3 a 1 para a Hungria.

Com a derrota, o Brasil ficou na segunda posição do grupo D do Hearthstone Global Games, isso porque apesar do mesmo recorde que Taiwan, o time brasileiro levou a melhor no confronto direto e por isso, ficou com a vaga para a próxima fase da competição, que definirá os quatro melhores que irão para a fase presencial do evento na Alemanha.

Confira como ficou o grupo D do Hearthstone Global Games: