O Brasil está classificado para a próxima fase do Hearthstone Global Games, espécie de Copa do Mundo da modalidade. A classificação da equipe formada por Thiago “Coglorin” Pontes e Cesar “Legolas” Pereira da paiN Gaming, Leo “leomane” Almeida da Big Gods e Paulo “Loxodontes” Ramos, da Keep Gaming veio nesta quarta-feira (7) após a vitória por 3 jogos a 2 sobre a seleção da Bulgária.

No primeiro jogo do confronto, o Brasil foi representado por LegolaS, enquanto BestUdyrEu foi o escolhido pela time búlgaro em um duelo de decks de Mago. A diferença é que o brasileiro apostou em um “Control Mage” enquanto o jogador da Bulgária preferiu utilizar o baralho “Secret Mage”.

A jogada da partida aconteceu quando LegolaS conseguiu ler a estratégia do oponente ao baixar a carta “Entidade do Espelho” e com isso conseguir copiar o Medivh do adversário. Além disso, o brasileiro destruiu o cajado de Medivh no turno seguinte, sem que BestUdyrEu conseguisse utilizá-lo nenhuma vez.

A partir daí era questão de tempo para LegolaS garantisse a primeira vitória na série para o Brasil. Ao baixar seu Alexstrasza, o brasileiro acabou com as chances do adversário, que nada pode fazer além de chamar o GG. Brasil 1 a 0.

No segundo jogo do dia, foi a vez de Loxodontes com seu deck Druída de Jade ter pela frente o baralho Paladino murloc do búlgaro SilentStorm. O brasileiro mostrou que não estava para brincadeira ao utilizar seu “Fandral Guenelmo” logo no primeiro turno, escolha incomum que apostava na agressividade para causar impacto na partida.

A opção do brasileiro até que surtiu efeito no início da partida, mas SilentStorm conseguiu tomar o controle da partida com seus “Megassauro Manso” e com um draw não tão favorável, Loxodontes nada pode fazer para impedir a derrota. 1 a 1 na série.

No terceiro confronto da série, foi a vez de Leomane optar pelo deck Paladino Murloc para enfrentar o baralho de missão de Ladino do búlgaro GolemPichaga. O grande destaque dessa partida foi como o brasileiro conseguiu ler o jogo e apesar de controlar um deck de murlocs, não os utilizou no decorrer da partida, tudo isso pela carta “Carangueijo Faminto” que estava no deck do seu oponente.

Identificando o perigo que utilizar seus murlocs poderiam causar para ele mesmo, Leomane optou por não utilizar esse tipo de carta e focou em outras opções para vencer a partida. Além disso, um draw muito ruim para GolemPichaga o impediu de chegar perto de concluir a sua missão, facilitando ainda mais para que o brasileiro saísse com a vitória. 2 a 1 Brasil.

A quarta partida do confronto foi entre Coglorin com seu deck “Miracle Rogue” enfrentar MorGalad com seu “Aggro Hunter” deck. Apesar de um bom início para o brasileiro, MorGalad manteve a calma e soube identificar que ao invés de limpar a mesa de Coglorin, poderia ter dano letal no turno seguinte.

E foi o que aconteceu. O brasileiro teria uma oportunidade de não ser derrotado no turno seguinte, mas não conseguiu ler a jogada do búlgaro e nada pode fazer para evitar a derrota. Mais uma vez, tudo igual na série, 2 a 2 e nada definido no Hearthstone Global Games.

No jogo decisivo da série, Loxodontes optou por um deck de Guerreiro missão, enquanto seu adversário, SilentStorm apostou em um “Aggro Druid” deck. O búlgaro até que tentou usar todo o potencial do seu baralho logo no começo, mas com draws favoráveis com cartas como “Briga” e “Executar”, Loxodontes conseguiu conter o ímpeto inicial do deck adversário.

Depois de conter a agressão early game do baralho adversário, Loxodontes conseguiu ter a mesa cheia de cartas com Provocar e fazer com que o lado adversário permanecesse vazio, possibilitando assim uma vitória tranquila para o Brasil, que fez 3 a 2 no confronto e conseguiu sua terceira vitória no Hearthstone Global Games.

Com a vitória, o Brasil garantiu a sua classificação para a próxima fase do Hearthstone Global Games e na próxima rodada, que será disputada no dia 14 de junho, defenderá a liderança do grupo A contra a lanterna do grupo, Suíça.