O Brasil precisava vencer a Suíça para se manter na liderança do grupo A do Hearthstone Global Games. No entanto, apesar de começar vencendo a série por 2 a 0, o time brasileiro formado por Thiago “Coglorin” Pontes e Cesar “Legolas” Pereira da paiN Gaming, Leo “leomane” Almeida da Big Gods e Paulo “Loxodontes” Ramos, da Keep Gaming não conseguiu fechar o confronto e sofreu a virada, perdendo por 3 jogos a 2.

O primeiro confronto entre Brasil e Suíça foi entre o baralho de missão de Ladino de Coglorin, contra o deck de Shaman de Dark. Em um jogo sem grandes surpresas, o jogador suíço deu espaço para que Coglorin conseguisse concluir a missão, fazendo com que no turno seguinte a isso, Dark desistisse da partida. 1 a 0 Brasil.

Na segunda partida da série, foi a vez de leomane com seu deck de Paladino enfrentar o baralho “Aggro Hunter” do suíço Ray. Com um deck diferente do que se tem por aí, Ray bem que tentou surpreender com um combo de “Leeroy Jenkins” com “Soltem os Cães”, mas além de não contar com um draw favorável, o suíço ainda sofreu com as cartas de cura do brasileiro.

Com isso, leomane conseguiu evitar a condição de vitória do adversário e ao baixar seu “Ragnaros, Senhor da Luz”, viu Ray desistir da partida. 2 a 0 Brasil.

No terceiro jogo do confronto, Loxodontes com uma variação do deck “Aggro Druid” teve pela frente Bozo com seu baralho de Paladino murloc. Apesar de ter tido um bom início, o brasileiro não teve um draw que pudesse usar toda a agressividade do seu deck contra seu oponente.

Com isso, Bozo foi capaz de utilizar o potencial do seu baralho e foi contendo o ímpeto de Loxodontes. E depois de usar seu “Megassauro Manso” e dar +3 de ataque para os seus murlocs, basicamente colocou números finais na partida e diminuiu a desvantagem suíça para 2 a 1.

O quarto embate entre Brasil e Suíça foi disputado entre LegolaS com seu deck “Secret Mage” e Pecca com seu baralho Guerreiro missão. Com uma mão inicial extremamente favorável, o brasileiro ditou o ritmo inicial da partida, mas o uso de duas “Ferreira de Armaduras” por parte de Pecca, conteve a agressão inicial de LegolaS.

No entanto, as várias cartas com Provocar e a conclusão da missão ao invocar Sulfuras do jogador suíço fizeram com que ele assumisse o controle da partida. Com o poder heroico causando 8 de dano por turno, Pecca conseguiu virar o jogo, vencer a partida e deixar tudo igual na série, 2 a 2.

Leomane e Bozo fizeram o confronto decisivo da série. Enquanto o brasileiro apostou em um deck “Secret Hunter”, o seu oponente optou por um baralho “Control Mage”. Leomane começou muito bem a partida causando muito dano no seu adversário, no entanto, Bozo tinha a situação sob controle por conta do seus “Bloco de Gelo”.

Para vencer a partida, o brasileiro dependia da carta “Sinalizador” para destruir a carta segredo “Bloco de Gelo” de Bozo. No entanto, leomane não teve a sorte de comprar a carta e nada pode fazer para evitar a derrota e a virada da Suíça no confronto, 3 a 2 para os adversários.

Com a derrota, o Brasil acabou a fase de grupos do Hearthstone Global Games em 2º lugar no grupo A, atrás apenas da Bulgária, adversário que havia derrotado na última rodada.

A Blizzard ainda não anunciou quando os jogos da 2ª fase do Hearthstone Global Games serão realizados.