- Publicidade -

O boletim BBL desta semana traz novidades sobre tudo de mais importante que rolou no cenário competitivo de PUBG, Paladins, Rocket League, Hearthstone, Counter-Strike: Global Offensive e ainda o anúncio de dois torneios de inclusão.

RESPEITA AS MINA!

A BBL anunciou um circuito de torneios femininos amadores e profissionais com quatro modalidades que irá durar o ano inteiro. Serão três campeonatos ao todo: White Rabbit Cup (amador), Mad Hatter (transição) e o Queen of Hearts (premium).

Além disso, o circuito ainda terá como fechamento o qualificatório regional LATAM do GIRLGAMER Esports Festival, evento internacional a ser disputado no fim do ano.

Para ficar por dentro de tudo o que irá rolar, basta acessar aqui pra mais informações.

PRO UNIVERSITÁRIOS

Outro anúncio da BBL foi o da Brasil College League, circuito universitário de torneios. Duas modalidades serão contempladas: CS:GO e LoL.

Com finais presenciais nos estúdios da própria holding de entretenimento, na cidade de São Paulo, a BCL já está com inscrições abertas. Basta acessar o site oficial clicando aqui e cadastrar o seu time.

BRASIL DOS GAMES

E foi dada a largada da oitava temporada da Brasil Premier League, liga organizada pela ESL Brasil. São quatro modalidades no circuito: CS:GO, Paladins, Hearthstone e Rocket League.

Muitas emoções tomaram conta desta semana de estreia do regional, como: muita trocação e stomps no Paladins; INTZ surpreendida pela Lotus no Rocket League; e vitória de Rase em cima do atual campeão Coglorin em Hearthstone.

As partidas de CS:GO sempre são de sexta-feira e segunda-feira. A BPL é transmitida nos canais oficiais da BBL via Twitch, YouTube e Facebook.

O ÚLTIMO A FICAR DE PÉ

A segunda temporada da LA League chegou ao fim e a grande campeã foi a Brazilian Crusaders. A equipe dominou de ponta a ponta o campeonato, não sendo ameaçada em nenhum momento das três quedas de confronto.

Quem chegou perto de ameaçar esse reinado foi a FURIA Esports, que até apresentou boa recuperação na segunda semana, mas perdeu o fôlego nos momentos decisivos e viu a distância aumentar ainda mais em comparação a BRC.

Com o título, a Brazilian Crusaders irá representar o Brasil no mundial.