O primeiro estúdio oficial de eSports da Blizzard foi anunciado nesta quarta-feira (22). O local, denominado de “Blizzard eStadium,” será localizado em Taipei, capital de Taiwan. Um evento de lançamento será realizado no dia 30 de março e contará com a presença de Mike Morhaime, Presidente e Co-fundador da Blizzard Entertainment.

O local abrigará torneios da região Ásia-Pacífico das franquias da desenvolvedora, como Hearthstone e Heroes of the Storm. Dois times japoneses de Overwatch se mudaram para o Taiwan no início deste mês, mesmo período que as organizações taiwanesas Flash Wolvesahq anunciaram suas line-ups.

Apesar do nome “Blizzard eStadium,” o local é relativamente pequeno. Mais informações sobre o lugar e sobre assuntos relacionados aos planos da desenvolvedora devem ser anunciados no dia do lançamento do estádio.

Overwatch League

Ainda nesta quarta-feira, o Diretor Global de eSports da Blizzard, Nate Nanzer, atendeu à conferência da LEADERS Business em Nova Iorque, encontro dos profissionais do mundo do esporte, com o fórum criado em parceria com a desenvolvedora para discutir sobre o eSports.

O tópico apresentado por Nanzer foi sobre a combinação do tradicionalismo dos esportes tradicionais com a modernidade e impacto do competitivo do esporte eletrônico, e de que forma os investidores podem conseguir retorno à partir da ‘nova’ modalidade. “Nós temos muito a aprender dos esportes tracionais e achamos que o eSports pode fazê-los crescerem,” afirmou durante a conferência.

Uma ilustração de como a Overwatch League, liga anunciada durante a BlizzCon 2016, funcionará foi divulgada na apresentação. Apesar de ser apenas uma ilustração, é notável que cada cidade será representada por um time.

Recentemente, Nanzer divulgou em uma conferência que a Overwatch League será iniciada no terceiro trimestre de 2017. Entretanto, a movimentação dos times europeus para os Estados Unidos da América e aglomeração de informações vindo da Ásia — especialmente da China e Coréia do Sul –, indicam que a liga será projetada inicialmente apenas para esses centros do eSports, o que combinado com a falta de informações e apoio para os outros continentes desde a divulgação da OWL, exclui a América do Sul, Europa e África do mapa por este ano.