Na noite desse domingo (25) foi disputada  a grande final da ECS Season 6, evento que aconteceu em Arlington, Texas, e teve premiação de 660 mil dólares. Os brasileiros do MIBR enfrentaram os dinamarqueses da Astralis em uma MD3, e acabaram sendo derrotados por 2-0, ficando com o vice-campeonato e levando pra casa 120 mil dólares. Os grandes campeões, além de faturarem 250.000 USD, chegam a marca de 8 troféus levantados no ano, e continuam sendo extremamente dominantes no cenário de Counter Strike.

O MVP da torneio foi o AWP Nicolai “dev1ce” Reedtz

O Jogo:

A série da final da ECS Season 6 foi muito disputada. Na Inferno, tivemos duas metades extremamente equilibradas, e o jogo sendo decidido nos detalhes, com a Astralis vencendo por 16-4. Já na Overpass, mais um jogo muito disputado, com direito a overtime duplo, que terminou em 22-20 a favor dos dinamarqueses.

Escolha da Astralis: Inferno
Escolha do MIBR: Overpass
Decider: Mirage

No primeiro mapa, Inferno, a Astralis começou do lado TR, e rapidamente abriu 2-0 após vencer o primeiro pistol e os anti-eco seguinte. O MIBR conseguiu diminuir o placar para 2-1, mas os dinamarqueses responderam na sequência, aumentando a vantagem para 3-1. Logo na rodada seguinte parecia que a Astralis conseguiria chegar ao quarto ponto, mas um clutch sensacional do Gabriel “FalleN” Toledo recolocou os brasileiros nos caminhos da vitória, diminuindo a desvantagem para 3-2.

A Astralis começou a engrenar em seu mapa de escolha, conseguindo fazer boas execuções no bombsite B e tendo o controle econômico do jogo, chegando a abrir 6-2 de vantagem. O Made in Brasil acordou, e após um tempo técnico pedido pelo coach Janko “YNk” Paunović, os brasileiros melhoraram na partida, e chegaram a empatar o jogo em 7-7, porém um 4K do  Peter “dupreeh” Rasmussen garantiu a vitória da Astralis na primeira metade por 8-7.

Agora de CT, os dinamarqueses conseguiram vencer o segundo pistol e os anti-ecos seguintes, aumentando a vantagem para 10-7. Com a superioridade econômica e executando uma defesa perfeita, a Astralis chegou a abrir 13-7 no placar, se aproximando cada vez mais da vitória no primeiro mapa. A equipe do estadunidense Tarik “tarik” Celik começou a encaixar seu jogo, conseguindo avançar de forma eficiente e pegando kills isoladas, diminuindo a desvantagem para 15-13. O MIBR ainda conseguiu quebrar a economia adversária e obrigar a Astralis a fazer um forçado quando o placar estava em 15-14, mas de nada adiantou, e os dinamarqueses fecharam a Inferno por 16-14, abrindo 1-0 na série.

Passando para a Overpass, o MIBR novamente começou do lado CT, e de novo começou perdendo por 2-0 após não conseguir vencer o primeiro pistol e o forçado subsequente. A Astralis ainda abriu 3-0, mas os brasileiros conseguiram se recuperar, empatando a partida em 3-3. O Made in Brasil passou a controlar as ações da partida, com o Fernando “fer” Alvarenga conseguindo fazer jogadas bastante agressivas, além do Gabriel “FalleN “ Toledo estar acertado todos os tiros de AWP, colocando o placar em 7-3 a favor do MIBR, incluindo uma rodada onde o Tarik fez um bonito ninja defuse

A melhor equipe do mundo acordou, e começou a entrar no jogo, conseguindo virar de lado perdendo pela metade minima de 8-7. Jogando agora de TR, o MIBR também não venceu o segundo pistol e o eco seguinte, perdendo a liderança para a Astralis, que agora vencia por 9-8. Assim que os brasileiros tiveram dinheiro para comprar o armamento, novamente eles passaram a tomar as rédeas do jogo, e comandados pelo Marcelo “coldzera” David o Made in Brasil encaixou 6 rodadas seguidas, retomando a frente do placar e liderando por 14-9. Assim como no primeiro half, os dinamarqueses reagiram, e foi a vez deles conseguirem embalar uma sequencia de rounds favoráveis, e com ótimas jogadas individuais, e muitos erros do MIBR, a Astralis empatou a partida em 15-15, levando o jogo para a prorrogação.

No overtime, a Astralis rapidamente abriu 16-15 no placar, mas um 3K do Jake “Stewie2K” Yip na rodada seguinte empatou o jogo em 16-16. No último round da metade da prorrogação, o MIBR retomou a liderança após uma boa execução no bombsite B, e virou de lado vencendo por 17-16. Agora de TR, novamente os dinamarqueses conseguiram empatar o jogo em 17-17, e viraram para 18-17 após duas boas execuções no bombsite A. O Made in Brasil forçou o segundo OT após uma jogada crucial do Jake “Stewie2K” Yip, que conseguiu parar o plant da C4 no último segundo, evitando a derrota.

A Astralis novamente tomou a liderança após mais duas execuções no bomb A, novamente liderando por 20-18, precisando de somente mais 2 rodadas para vencer o campeonato. Na ultima rodada da metade, o Made in Brasil ainda conseguiu descontar após uma defesa sólida, diminuindo para 20-19. Mudando de lado, o americano Tarik “tarik” Celik conseguiu fazer um clutch 1×4 impressionante para empatar o jogo em 20-20, mas de nada adiantou, e a Astralis fechou o segundo mapa por 22-20 e a série por 2-0, se tornando os grandes campeões da ECS Season 6 Finals

Com o resultado, confira a classificação final da ECS Season 6 Finals

1°- Astralis: 250.000 USD
2° – MIBR: 120.000 USD
3° e 4° – North e Ninjas in Pyjamas: 65.000 USD
5° e 6° – mousesports e NRG: 45.000 USD
7° e 8° – Team Liquid e Cloud 9: 35.000 USD