Em menos de uma semana o Allianz Park vai vibrar e os monstros do CBLOL uma vez mais estarão frente à torcida para disputar o título brasileiro da temporada 2015. O sonho de conquistar a taça e representar o brasil em um torneio internacional está próximo para os 10 jogadores, mas antes da conquista vem a batalha, e os campos da justiça uma vez mais serão o palco desse grande confronto.

            Velhos conhecidos de Summoners Rift, Pain e INTZ se mostraram as equipes mais consistentes e que mais evoluíram do torneio até atingirem a final, e são justamente essas campanhas realizadas durante o torneio que serão analisadas aqui para compreender melhor de que forma as equipes e os jogadores se encontram no momento e como se posicionarão na final.

            Ficam aqui também os agradecimentos ao amigo Brunno “Colossimus” por ter auxiliado na coleta de material.

yang_vs_mylon

Colisão de Gigantes:

Mylon Yang
Farm aos 10 minutos 57.02 57.21
Farm aos 20 minutos 135.63 141.88
Campeões Jogados  8 6
KDA 3,93 5.74
Participações em abates 71.18% 62.42%

Sem dúvida os dois jogadores mais completos da roto do topo no Brasil, sua capacidade de se destacar com campeões de estilos completamente diferentes e a sua consistência garantem que teremos uma grande disputa na rota do topo. A única rota que possuí nessa final os mesmos jogadores da final da última etapa, o ornitorrinco e a torcida da Pain sem dúvida esperam que dessa vez as lágrimas do toplaner sejam de alegria.

Apesar de ter uma participação maior em abates, Mylon tem um número consideravelmente maior de mortes, que fazem despencar seu KDA. Os dois jogadores apresentam uma Champion pool semelhante, com a diferença que Yang não apresentou NENHUM jogo de Maokai até aqui enquanto Mylon utilizou três vezes a árvore. Rumble também deve fazer sua aparição no draft da grande final, visto que foi o campeão mais utilizado pelos dois jogadores no torneio (6 partidas para o Mylon, 5 para o Yang) e o top laner da INTZ ainda continua invicto com o Yordle.

CLQu4-TWUAANFPF

O confronto na selva

Sirt Jockster
Farm aos 10 minutos 28.59 24.01
Farm aos 20 minutos 58.52 54.33
Campeões Jogados  5 6
KDA 5.48 3.73
Participações em abates 75.5% 68.40%

Voltando a uma das muitas roles que desempenhou no competitivo, Jockster tem apresentado uma melhora substancial desde sua primeira partida no retorno a selva contra a Keyd (Com a exceção clara de sua partida como Nunu, uma vez que aparentemente o cenário brasileiro não sabe se adaptar e criar o mesmo impacto que as equipes asiáticas produzem ao utilizar o campeão). Ainda assim, a vantagem nos números favorece claramente a Sirt, que com uma centralização maior de seu jogo em torno da rota do meio continua auxiliando o garoto de ouro da Pain a brilhar.

A Champion pool da selva é extremamente pequena nos últimos patchs e algumas mudanças até conseguiram trazer outros campeões para a role, mas o foco das duas equipes ainda deve girar em torno de Gragas e Rek’sai, uma vez que são os campeões mais jogados dos dois jogadores.  Devido ao papel de apoio que desempenham no time, é difícil imaginar que algum campeão com maior potencial de dano e snowball no jogo como Nidalee apareça na final, mas Ekko, Elise e Evellyn ainda podem aparecer.

tockers02

A batalha pela coroa

Kami Tockers
Farm aos 10 minutos 87.49 83.05
Farm aos 20 minutos 192.15 184.28
Campeões Jogados  12 10
KDA 9.22 6.93
Participações em abates 81.46% 71.21%

Kami ou Takeshi?Kami ou Takeshi? Kami ou Takeshi? Tockers.

Campeão da última etapa e jogador com o maior número de MVPs no torneio, a ascensão de Tockers garantiu que seja impossível acreditar na existência de um reinado duplo de Takeshi e Kami com as coroas de reis da Midlane.

O time da Pain é consideravelmente mais centralizado e dependente de seu lendário mid laner, que apresenta uma incrível participação em 81% dos abates da equipe, ao mesmo tempo que consegue manter uma média de farm assustadora. Mesmo com uma média de farm realmente superior a de Tockers, é importante lembrar que nos dois confrontos entre as equipes a INTZ conseguiu uma vantagem considerável de ouro nos primeiros minutos (Com incríveis 2.700 de ouro de vantagem aos 10 minutos na primeira partida nessa etapa) e tockers finalizou a partida com um impressionante 8/1/8, tendo um impacto consideravelmente maior na partida.

A Champion pool da midlane apresenta uma diversidade incrível no momento, e mesmo que Tockers seja um pouco prejudicado pelos recentes nerfs em Azir ele continua invicto em sua Orianna e demonstrou ser assustador com Viktor e Varus, ao mesmo tempo que Kami optou muitas vezes pelo uso da Ahri e campeões mais distantes do meta como Ziggs e Cho’gath. Se existe uma certeza no draft da mid lane é que é completamente impossível banir todos os campeões dos jogadores, uma vez que Kami se apresentou com 12 personagens diferentes e Tockers com 10.

A verdade é que a Mid Lane será o grande destaque da final, e se Tockers fizer Kami dobrar o joelho da mesma maneira que Takeshi fez na última final, teremos um novo rei na mid lane.

Tá Sabendo Tudo Hein

Mestres da versatilidade

Brtt Micao
Farm aos 10 minutos 80.93 74.37
Farm aos 20 minutos 176.05 169.75
Campeões Jogados  10 7
KDA 5.6 5.8
Participações em abates 68.6% 68.27%

Antes considerados jogadores muito gananciosos e preocupados com seu impacto pessoal no jogo, Micão e Brtt se desenvolveram nessa temporada com um estilo muito mais adaptável e favorável a seu time, prova disso são os 9 picks de Sivir por parte de micão.

Contudo, não se iludam, os dois ainda são grandes jogadores quando o time opta por colocar eles em uma posição de Hipercarry, Brtt provou isso com seu Kog ao mesmo tempo que Micão manteve em dia suas mecânicas de Vayne. A diferença de farm pode até ser favorável a BRTT na média, mas no confronto direto Micão apresentou uma grande vantagem e teve uma soma de impressionante 21 abates.

Famosos por sua motivação, é fácil imaginar que os dois jogarão com o coração na ponta dos dedos e darão 120% na busca pela vitória, assim como é fácil imaginar que Kalista e Sivir terão seu lugar garantido no draft da final.  intz_vs_pain_4

Experiência e segurança

Dioud Alocs
Campeões Jogados 6 7
KDA médio 6 5.17
Participações em abates 76.3% 72.01%

Alocs entrou na INTZ de surpresa e apresentou uma primeira semana medíocre, mas sua dedicação produziu uma evolução e conseguiu criar uma sinergia interessante com Jockster, o que garantiu um aumento considerável na qualidade do controle de visão da equipe. Ao mesmo tempo, Dioud se apresenta como um dos jogadores mais consistentes do CBLOL, com apresentações de alto nível e que não sofrem com quedas bruscas de produtividade.

 A grande participação em abates da equipe que os jogadores possuem demonstram a completa adaptação a um meta que exige mais atividade e roaming do suporte, prova disso é que ambos tem jogos no CBLOL em que apresentaram um impressionante 100% de participação em abates. No que se refere a Champion pool, a paixão dos dois por campeões de iniciação (Annie, Nautilus e Allistar) devem garantir lutas emocionantes e uma pressão interessante no mapa.

Invictas na Final:

Pain INTZ
Diferença média de ouro aos 10 minutos  + 0.421 0.633
Diferença média de ouro aos 20 minutos  + 2.043  + 2.577
K/D/A geral da equipe 318/206/848 288/188/701

Pain e INTZ nunca sentiram o gosto amargo de uma derrota em finais da etapa mais importante do CBLOL, e é fato que as duas equipes devem dar o sangue para vencer o torneio e ter uma chance de se apresentar com qualidade e se redimir pelas apresentações não ideais que as duas tiveram no exterior. Kami, brTT e Tulio sabem que decepcionaram ao ficar de fora do mundial da season 3 graças a uma triste derrota para a GG.EU, assim como 4 dos 5 jogadores da INTZ também sentiram o desgosto de perder uma final internacional e ficar fora do MSI, coincidências que impulsionarão os jogadores nessa reta final de temporada.

Melhores utilizadoras de inversões no CBLOL, as equipes apresentam estilos semelhantes, com a Pain sendo mais focada no controle de dragão e a INTZ mais focada no snowball através de objetivos. A capacidade de catapultar sua diferença em ouro dos 10 aos 20 minutos demonstra bem essa qualidade da INTZ, que não perdeu nenhum jogo em que tinha uma vantagem de ouro aos 10 minutos e diversas vezes reverteu vantagens do adversário, enquanto a pain nunca conseguiu vitórias quando estava atrás no ouro aos 10 minutos.

O ambiente de treino nessas últimas semanas também favorece a INTZ, que realizou um bootcamp nos EUA jogando contra bons times da CS e da LCS enquanto a Pain não possuía a mesma qualidade de parceiros nas scrims, visto que a maioria das equipes do CBLOL estão de férias, mas a administração da Pain tentou reverter isso ao utilizar um método diferente de treino e até mesmo conseguiu treinos contra uma equipe da challenger series EU.

No final, clássico é clássico e números não representam tanto quanto motivação e preparação dentro de Summoners Rift, é hora de apreciar o show.