- Publicidade -

Alanderson “4LaN” Meireles iniciou sua carreira no cenário competitivo em 2016 jogando no Circuito Desafiante. Agora, em 2017, o jungler está na final do CBLOL com a Team One.

Conversamos com 4LaN sobre a série da Team One contra a RED e como o time conseguiu bater de frente com a atual campeã do CBLOL. Confira:

Se inscreva no canal do Mais e-Sports e não perca as próximas entrevistas:

Para 4LaN, profissionalismo é a palavra certa para definir sua evolução individual. “Na Team One, o Buzz, o Kakavel e o Neki são aqueles chefes que são seus amigos sabe? Eles ensinam muito profissionalismo para a gente. Em questão de treino, do dia a dia, rotina. Somos muito profissionais com tudo. Na hora do treino a gente dá 300%, como se fosse jogar no stage sabe? Acho que isso é uma diferença absurda,” ele continua falando sobre a questão dos treinos: “O grande problema do Brasil é que os jogadores não treina no mesmo esquema que joga no stage. Isso é algo natural, não tem como evitar, mas precisa tentar aproximar o máximo.”

Foto: Riot Games

“Nos três jogos que a gente ganhou e até em um que perdemos, sabíamos muito bem o que tínhamos que fazer para ganhar o jogo. Foram alguns detalhes.” O jogador comenta que durante a série, a Team One pecou em alguns detalhes mas não deixava os mesmos erros acontecerem novamente.

“Antes dessa semifinal, a gente estava treinando só com a paiN praticamente. Nossos resultados de treinos estavam bons contra eles, mas tem bastante tempo ainda,” ele conta. E finaliza: “Não sei o que esperar para a final, mas serão 3 a 5 jogos muito disputados.”